Prefeitura de Piquete mantém 29° Festa do Peão de olho na contenção da Covid-19

Aumento de casos na região preocupa, mas Prefeitura segue com programação para receber até trinta mil pessoas por dia com Piquetão 2022

Rominho, que projeta 29° Festa do Peão, mas mantém atenção sobre Covid-19 (Foto: Arquivo Atos)

O receito pelo crescimento de casos de Covid-19 na RMVale (Região Metropolitana do Vale do Paraíba e Litoral Norte) nas últimas semanas tem colocado em xeque a programação de eventos. Mas em Piquete, a Prefeitura mantém, até o momento, a retomada da Festa do Peão. O evento será realizado entre os dias 7 e 10 de julho.

Após dois anos de interrupção devido a pandemia da Covid-19, a cidade está nos ajustes finais para a 39ª Festa do Tropeiro e a 29ª Festa do Peão de Boiadeiro. Anunciada ainda em maio, a edição de 2022 contará com quatro dias de shows com atrações musicais como Luan Santana, Lucas Lucco, Gian e Giovanni e Israel & Rodolffo.

Além dos shows, a Prefeitura tem focado a estrutura da festa com praça de alimentação, e alteração na liberação para trabalho. “Finalizamos a licitação das barracas da Festa do Peão, foi um sucesso, quase 80% das barracas vendidas, tudo dentro da transparência”, destacou o prefeito Rômulo Kazimierz, o Rominho (PSDB).

A Prefeitura vai solicitar um quilo de alimento não perecível. “Nossa expectativa é de até trinta mil pessoas por noite, com quatro dias de festa. Vamos a 120 mil pessoas e 120 mil quilos podendo arrecadar para o Fundo Social e às famílias mais carentes”, lembrou Rominho, que exaltou ainda a possibilidade de arrecadação com o consumo nos dias de evento. “Se a gente fizer uma estimativa de pessoas gastando no mínimo R$ 50 por noite na cidade, imagina a quantidade de dinheiro que a gente vai conseguir movimentar. Fora ter os hotéis lotados e supermercados se preparando. Isso gira e muito a economia do município”.

O cantor Lucas Lucco, que é um dos destaques da Festa do Peão, programada para o início de julho, em Piquete (Foto: Reprodução)

Sob atenção – A crescente de contaminações é observada em toda a RMVale. Em cerca de 15 dias, mais de 350 novas infecções foram diagnosticadas.

Apesar da expectativa para a volta do cronograma de festas, o Município tem acompanhado a preocupação com a alta da Covid-19. Com 35 casos, a cidade comemorou nesta semana a alta de um morador de 95 anos que estava internado, após ser infectado com o novo coronavírus.

Segundo a assessoria de imprensa da Prefeitura de Piquete, os casos identificados são leves e atualmente estão em declínio. A secretaria de Saúde acompanha a situação da pandemia. A orientação da pasta é que os moradores fortaleçam a campanha de imunização contra o coronavírus. “Vale lembrar que esse monitoramento de Covid-19 na nossa cidade está todo controlado. Não temos nenhum caso de internação, com caso grave da doença. Graças a vacina, a grande parcela está imunizada. Isso está nos ajudando muito a não ter nenhuma complicação”, comemorou Rominho.

De acordo com o último boletim epidemiológico publicado pela cidade, mais de 11,6 mil pessoas foram vacinadas com a primeira dose do imunizante, 11 mil com a segunda dose e cerca de 8,2 mil moradores com a aplicação da dose de reforço.

O prefeito garantiu que a equipe de organização das festas terá o maior controle possível de acesso, para evitar que normas solicitadas contra a covid sejam desrespeitadas. “Nós vamos fazer um monitoramento exigindo a carteira de vacinação para quem tem as doses já reforçadas, também respeitar as medições de distância”.

A Prefeitura tem monitorado não só os números domésticos, mas também de Lorena, que faz o atendimento referência a Piquete. “A não ser de acontecer um pico muito mais grave de superlotação na região, aí a gente vai repensar essa situação da realização da festa, porém, hoje a gente mantém a programação e realização da festa com todo o planejamento”.

Por Bruna Silva / Rafaela Lourenço | Jornal Atos

Deixe um comentário