Osni Ribeiro leva a turnê “Arredores” para São Luiz do Paraitinga

Show celebra a viola caipira, a natureza, a amizade e a esperança

Após um longo período de apresentações virtuais, o cantor, compositor e violeiro Osni Ribeiro está pronto para pegar a estrada novamente e levar sua cantoria Brasil afora.

O início da edição 2022 da turnê “Arredores”, para divulgação do álbum homônimo, será na charmosa e acolhedora São Luiz do Paraitinga, em 3 de junho, no Coreto Elpídio dos Santos, dentro da programação da tradicional “Festa do Divino”.

“É um show para celebrar a viola caipira, a natureza, a amizade e a esperança. Para mim também tem uma emoção em particular. Trabalhei na montagem do musical’“Mazzaropi, o Carlitos Caipira’, grande parte do repertório era do Elpídio e tocar na cidade dele, uma cidade histórica que preserva a memória, participar de uma festa popular e muito bem frequentada tem um significado muito especial pra mim”, detalha Osni Ribeiro.

Muito bem acompanhado por Arnaldo Silva (violão e voz), Rodrigo Pinheiro (contrabaixo), José Cláudio Lino (flautas e pífanos), Marquinho Sanfoneiro (sanfona) e Steve Neghão (percussão), o artista preparou um espetáculo que irá proporcionar ao público um passeio sonoro em um percurso que une o universo da música caipira e da música brasileira contemporânea.

Prestes a completar 40 anos de carreira, Osni Ribeiro apresenta canções e também temas instrumentais que foram compostos ao longo de toda a sua trajétória artística trazendo músicas como “Paixão Violeira”, “Mais um Rei de Cantoria”, “Quadrinhas de Boi” e “Viola Santa”.

Além do trabalho autoral, o show também resgata alguns clássicos do cancioneiro popular brasileiro como “Tocando em Frente” (Almir Sater e Renato Teixeira), “Gostei da Morena” (Raul Torres), “Vou Buscar Boiada” (Rosalvo Libardi e Serrinha), “Romaria” (Renato Teixeira) e “Peito Sadio” (Raul Torres e Rubens F. Bueno).

“Nessa apresentação muito especial teremos a emoção de dividir com o público a nossa interpretação de ‘Você Vai Gostar’, composta por Elpídio dos Santos, filho ilustre de São Luiz do Paraitinga”, antecipa Osni.

O repertório reserva ainda mais uma surpresa para a plateia com “Prece de Caboclo”, canção de Angelino de Oliveira, compositor da mundialmente reconhecida “Tristeza do Jeca”. “Essa música ainda não tinha sido gravada, podemos dizer que é um grande achado e que é uma alegria poder trazer ao público essa bela canção onde aproveito também para fazer uma homenagem ao Angelino, que cresceu em minha cidade natal, Botucatu”, detalha o violeiro.

Como bom contador de histórias, em “Arredores” Osni Ribeiro também relembra alguns episódios marcantes de sua carreira marcada por quatro discos solo, participações em festivais, projetos musicais e inúmeras parcerias com nomes importantes da música brasileira.

“Essa temporada 2022 marca uma espécie de despedida do show ‘Arredores’. Foi uma grande alegria viajar com viola e cantoria por tantas cidades. Por isso deixo meu convite especial para o público conferir o espetáculo”.

As apresentações fazem parte do projeto contemplado pelo Edital PROAC Express 17/2021, Governo do Estado de São Paulo, Secretaria de Cultura e Economia Criativa/PROAC.

Parcerias e premiações

O álbum “Arredores” (2018) traz participações especiais de músicos como o acordeonista Toninho Ferragutti (que tocou com Gilberto Gil e Mônica Salmaso, entre outros), o cantor Marcelo Pretto (do grupo Barbatuques), o maestro Jaime Além (diretor musical de Maria Bethânia por muitos anos), Toninho Porto (que tocou com Almir Sater), o violeiro Júlio Santin e o cantor Claudio Lacerda, entre outros.

O disco foi indicado entre os três melhores trabalhos de “Música Regional” para o Troféu Catavento – 2019, coordenado por Solano Ribeiro, na Rádio Cultura, e integrou a “long list” de indicações ao Grammy Latino.

A estreia do repertório em rede nacional aconteceu no programa Sr. Brasil, da TV Cultura, apresentado por Rolando Boldrin.

Mais sobre Osni Ribeiro

www.osniribeiro.com.br

https://www.youtube.com/osniribeiro

Nascido em Botucatu, no interior de São Paulo, Osni Ribeiro começou sua trajetória musical em 1981 cantando música caipira com o parceiro José Lira.

Em 1986, já em carreira solo, passou a se apresentar em casas noturnas e projetos alternativos. Rodou São Paulo, Minas Gerais e Paraná participando de festivais de MPB.

Desde 1997, desenvolve um trabalho de pesquisa e composição baseado na música do interior de São Paulo com influência rítmica e temática da música caipira.  Em 2018, integrou a coletânea “Viola Paulista” lançada pelo SESC.

Fez parte de montagens musicais como “Mazzaropi, o Carlitos Caipira”, “Sobre Trilhos e Canções”, “No Coração do Brasil – tributo à dupla Tonico e Tinoco e “SP Caipira”.

Criou, dirige e apresenta a websérie “Manhã Violeira” onde entrevista expoentes e emergentes da cena da viola, da música e da cultura caipira.

Entre as temáticas de destaque presentes em seu trabalho estão a valorização e difusão da música caipira de raiz, a viola e o constante diálogo entre o tradicional e o contemporâneo na música brasileira. 

Sua discografia inclui os trabalhos “Osni Ribeiro” (1994), “Bebericando” (1996), “Arredores” (2018) e o recém-landado “Cantigas de Andar” (2022). “Rabiola”, primeiro álbum de viola instrumental está em fase de preparação.

Serviço

Osni Ribeiro

Show “Arredores”

Data: 3 de junho de 2022

Local: Coreto Elpídio dos Santos – Praça Central – São Luiz do Paraitinga – SP

Por Mercedes Cumaru | Assessoria de Imprensa

Deixe um comentário