“Imagino que o Bolsonaro não dormiu ontem”, diz Lula ao comentar pesquisa

Discurso do petista em evento, em São Paulo, foi marcado por ataques ao presidente

Lula responsabilizou o atual governo pela alta nos preços dos combustíveis e “metade da inflação” do Brasil | Foto: Reprodução/TV PT

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) alfinetou o presidente Jair Bolsonaro (PL) nesta 6ª feira (27.mai), dizendo acreditar que ele “não dormiu ontem à noite” por causa do resultado da última pesquisa Datafolha – segundo a qual o petista tem 48% das intenções de voto para presidente, e o atual chefe do Executivo, 27%. Lula falou sobre o assunto próximo do final de discurso feito em encontro com representantes de 87 entidades de movimentos sociais ou sindicais, na Casa de Portugal, em São Paulo. O evento foi organizado pela Frente Brasil Popular e pela Frente Povo Sem Medo.

“Vocês viram a pesquisa ontem. Eu imagino, o Alckmin, eu imagino que o Bolsonaro não dormiu ontem à noite. Eu imagino que ele falou ‘que desgraça esse Lula tem? Que desgraça que a gente faz fake news contra ele todo dia? A gente mente contra ele’. Agora foram até pegar o lixo da minha casa para saber que vinho eu tomo”, falou o ex-presidente. Pouco depois, acrescentou que “não adianta atacar o lula, não adianta prender o Lula, não adianta falar mal do Lula”. “Sabe quem vai ganhar as eleições? Vocês, cada mulher, cada homem desse país”.

Esse não foi o único momento em que o petista atacou Bolsonaro. Anteriormente, chamou seu governo de “genocida”, por causa do número de mortes na pandemia, culpou a atual gestão por grande parte delas, por ter desrespeitado “toda a orientação científica que balizou o comportamento do mundo” e classificou o comportamento do presidente de não “democrático”: “Nós não estamos enfrentando um adversário fraco. Nós estamos enfrentando alguém que é perigoso porque o comportamento dele não é democrático. Ele vive de ofender as instituições. Ele vive dizendo que só Deus vai tirar ele de lá. Então eu quero que ele saiba que o povo é a voz de Deus e o povo vai tirá-lo de lá”.

No último sábado (21.mai), Bolsonaro afirmou, na Marcha para Jesus, em Curitiba, que tem uma missão e “só Deus” o tira do posto. No evento na casa de Portugal, nesta 6ª feira, Lula responsabilizou o atual governo também pela alta nos preços dos combustíveis e “metade da inflação” do Brasil: “Não adianta o presidente ficar jogando a culpa na Petrobras, não adianta o presidente ficar jogando a culpa na guerra na Ucrânia. O preço do combustível e metade da inflação deste país é única e exclusivamente da responsabilidade do desgoverno que nós temos, que agora quer privatizar tudo que esse país construiu em nome do povo brasileiro”.

Por Guilherme Resck | SBT

Deixe um comentário