Felicio é uma das três opções do PSD para concorrer ao governo de SP, diz Veja

ondagem do PSD a prefeito de São José foi revelada por OVALE no último fim de semana; segundo revista, partido busca plano B após Alckmin praticamente desistir de disputar o Palácio dos Bandeirantes para ser candidato a vice-presidente na chapa de Lula

O prefeito de São José dos Campos, Felicio Ramuth (Claudio Vieira/PMSJC)

O prefeito de São José dos Campos, Felicio Ramuth (PSDB), é um dos três nomes cotados pelo PSD para concorrer ao governo de São Paulo pelo partido. A informação foi divulgada essa semana pela revista VEJA. No último fim de semana, OVALE havia revelado, em primeira mão, que o tucano havia sido sondado pelo PSD — segundo apuração da reportagem, o contato ocorreu na última semana de dezembro, logo após o Natal.

De acordo com a Veja, o presidente nacional do PSD, Gilberto Kassab, busca um prefeito de alguma grande cidade paulista que esteja em segundo mandato e que tenha índices de aprovação satisfatórios para colocar no lugar de Geraldo Alckmin (sem partido), que seria o plano A do partido para concorrer ao Palácio dos Bandeirantes – o ex-governador, que deixou o PSDB, tende a ser candidato a vice-presidente da República em uma chapa com o ex-presidente Lula (PT).

Ainda segundo a Veja, em um mapeamento prévio, o PSD chegou a pelo menos três nomes: além de Felicio, a lista tem Paulinho Serra (Santo André) e Duarte Nogueira (Ribeirão Preto). Os três são filiados ao PSDB e, nas prévias tucanas para a presidência, apoiaram o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, contra o governador paulista, João Doria.

A avaliação dos auxiliares de Kassab, de acordo com a revista, é que há um espaço no eleitorado que não deve votar em candidaturas de esquerda no primeiro turno e que também não quer ver João Doria (ou, no caso, seu vice, Rodrigo Garcia) vitorioso – o tucano tem consideráveis índices de rejeição. Por isso, a saída seria buscar um nome que não fosse da capital para o posto.

FELICIO

Em 2021, Felicio fez críticas públicas ao PSDB e ensaiou deixar o partido. O tucano manteve conversas com outras legendas, como o Podemos, mas havia recuado após Alckmin se aproximar de Lula – o plano A do prefeito de São José era se filiar a outra sigla e ser candidato a vice-governador em uma possível chapa com Alckmin, que também concorreria ao Palácio dos Bandeirantes por outra legenda, que poderia ser o PSD.

Após as prévias do PSDB, em novembro de 2021, quando Doria derrotou Leite, a executiva estadual tucana buscou uma trégua com a cúpula joseense do partido. O diálogo foi eficaz e praticamente sacramentaria a permanência de Felicio na sigla, mas a sondagem do PSD deixou novamente em aberto o futuro do prefeito.

Por O Vale

Deixe um comentário