Abordagem da PM a motoboy em Jacareí é alvo de questionamento

O homem não era habilitado e entregava marmitas de moto quando foi parado pela polícia. Ele alega que houve excesso de força na abordagem. A PM alegou que o prendeu por desacato

Um motoboy questiona uma abordagem feita pela Polícia Militar a ele em Jacareí (SP). A ação foi registrada em vídeo, e no registro ele é colocado no chão e um dos policiais o imobiliza com o joelho.

O homem não é habilitado e entregava marmitas de moto quando foi parado pela polícia. A PM alegou que o prendeu por desacato e que não houve excesso.

O caso aconteceu nesta quarta-feira (1°) na rua Alfredo Schurig, na região central. Segundo a Polícia Militar, o motoboy estava em atitude suspeita, quando foi parado por dois policiais. Na ação, perceberam que ele não era habilitado, que o veículo estava com o licenciamento vencido e sem um retrovisor.

João Gabriel Inácio de Siqueira, 20 anos, conta que ficou desempregado com a pandemia e vendeu sacos plásticos, salgados e agora tinha começado a fazer entregas, mesmo sem habilitação, para manter as contas da casa em que mora com a esposa e os dois enteados.

Com a abordagem, ele pediu aos policiais que permitissem que a motocicleta fosse entregue a alguém habilitado e ligou para a esposa. Antes da sua chegada, porém, os PMs acionaram o guincho para apreender o veículo.

“Eu comecei a chorar, pedir que não levassem a moto e as pessoas começaram a olhar. Foi quando os policiais me acusaram e dar ‘showzinho’ e disseram que era desacato”, conta.

As cenas depois da voz de prisão, são as do vídeo gravado por uma comerciante. João Gabriel está no chão, enquanto dois policiais o imobilizam. Ele resiste e um dos policiais coloca o joelho em seu pescoço e então ele é algemado. Já detido, o policial fica em cima dele, o pressionando contra o chão.

João Gabriel foi detido, encaminhado à delegacia onde foi registrado um boletim de ocorrência por desacato e depois liberado. Ele alega que houve excesso na abordagem da polícia e nega que tenha desacatado os policiais.

“Eu dirigi sem habilitação porque não consegui ainda o dinheiro para pagar e a entrega é o que coloca comida na mesa. Eu chamei uma pessoa habilitada para pegar a moto e estava fazendo o que eles me pediram. Eu me senti um lixo, um porco. Fui jogado na van da PM como um porco”, disse.

Após a abordagem, ele foi encaminhado ao hospital, passou por exames e foi medicado e liberado. Ele recebeu seis multas pelas irregularidades com a motocicleta, que permaneceu apreendida.

O que diz a PM

Em nota, a PM infirmou que nas imagens “não se verifica irregularidades cometidas pelos policiais ou excesso, e sim uso da força e meios necessário para conter a situação e cumprimento da lei”.

Por G1

Deixe um comentário