Preso em Taubaté, homem condenado por mortes de tia e sobrinho em 2008


Investigação apontou que homem foi contratado por uma advogada para ameaçar a família e cometer os crimes para não ter um esquema de venda ilegal de precatórios revelado.

Foto: Reprodução

Um homem de 36 anos foi preso nesta terça-feira (9) em Taubaté por envolvimento na morte de uma mulher e seu sobrinho, adolescente de 13 anos, além de ataques a mesma família em 2008. De acordo com a polícia, ele havia sido contratado por uma advogada após ameaças a divulgação de um esquema de venda de precatórios da justiça.

O homem foi preso em sua casa no bairro Estiva. Ele foi condenado pelo júri a 21 anos de prisão pelos crimes de homicídio, formação de quadrilha e explosão. Além dele, outras seis pessoas estão envolvidas no caso.

De acordo com a investigação, o homem fazia parte de uma quadrilha contratada por uma advogada de Taubaté. Com seu escritório, a mulher mantinha compras ilegais de precatórios – que são títulos de pagamento do estado. Durante uma discussão com a família do então namorado da advogada, ela teria recebido ameaças de divulgação do esquema e decidiu se vingar.

Na ação, segundo a polícia, foram mais de vinte registros de boletins de ocorrências por ataques a bomba e ameaças contra a família, todas feitas pelo grupo, que incluía o homem preso nesta terça.

Em 2008, a mulher de 47 anos, que ameaçava denunciar o esquema, foi morta a tiros quando levava os filhos para a escola. Meses depois, o sobrinho da vítima, de 13 anos, foi morto a tiros quando saía de casa. À época, o crime gerou bastante comoção.

A mulher apontada como mandante do crime chegou a ser presa, mas por problemas de saúde recebeu benefício da Justiça para aguardar o julgamento em prisão domiciliar. O júri popular da advogada está marcado para abril de 2022.

Deixe um comentário