“Ninguém quer colaborar como testemunha”, diz delegado de Cruzeiro, SP em relação aos homicídios

O número de casos de homicídios aumentou em Cruzeiro nos últimos anos. Desde 2019 é possível perceber a crescente, porém a taxa de esclarecimentos dos ocorridos também é alta. Cerca de 50% dos casos deste ano já foram resolvidos pela Polícia Civil.

Em entrevista ao jornalismo Mantiqueira, o delegado da DIG, Delegacia de Investigações Gerais, e da DISE, Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes, de Cruzeiro, Dr. Sandro Fraqueira, apontou os principais motivos dos crimes que vem assustando a população cruzeirense.

De acordo com o delegado, mais de 90% dos casos recentes de homicídios registrados no município recentemente são de pessoas envolvidas em crimes de alguma maneira. “Também é fato notório que está ocorrendo um conflito, há alguns anos atrás, principalmente entre dois bairros de Cruzeiro, com traficantes. Muitos deles já estão presos, até eu falei, agora recentemente, que a gente tinha prendido várias pessoas ligadas a um grupo, mês passado e retrasado prendeu do outro, falei: agora acho que vai dar uma diminuída; infelizmente não foi o que aconteceu.”, contou o Dr. Sandro.

“A gente tem grande dificuldade pelo seguinte: a pessoa pode ser assassinada e ela tem dez pessoas junto; ninguém viu nada, ninguém quer colaborar como testemunha, ninguém faz nada. Uma vítima de tentativa de homicídio chega, a pessoa sabe quem é o autor, mas eles não falam. Muitas vezes esses que acabam morrendo, já foram vítimas (de tentativa) duas, três vezes antes, só que não colaboram com a investigação, não querem falar. O que eles querem? Um dar tiro de um lado, outro vai dar tiro do outro. Familiares também muitas vezes não colaboraram com a investigação. Sabem quem é, não dão nenhum subsidio para a investigação. Mas apesar disso, a delegacia, a DIG aqui, tem um índice muito bom de esclarecimento. Nosso índice é em média 80%, tem ano que é 90% e até mais.” disse Dr. Sandro.

Em 2020 Cruzeiro registrou 32 homicídios de autoria desconhecida, desses, 29 foram esclarecidos, de acordo com o delegado. Neste ano o número de casos registrados já é maior do que o do ano anterior, sendo neste mês de novembro, contando o caso deste domingo (21), 34 homicídios registrados. Desses casos, 15 foram solucionados e outros cinco estão quase, faltando pequenos detalhes para conclusão.

Com relação a prevenção, o Dr. Sandro apontou a dificuldade em prevenir este tipo de crime, porém informou que o número de armas de fogo apreendidas pela Policia Civil e Policia Militar tem aumentado, gerando um tipo de prevenção. Como principal forma de ajuda, ele apontou as denúncias, que podem ser feitas até mesmo de maneira anônima. O Disque Denúncia é pelo número 181, a Polícia Civil pode ser acionada pelo 197 e existem também os telefones da DIG (3143-7253) e da DISE (3143-2010), de Cruzeiro.

Por: Rádio Mantiqueira

Foto: Rádio Mantiqueira

Deixe um comentário