Fator Vale: depois de questionar Plano SP, lideranças do PSDB se voltam contra Doria

Vale do Paraíba adquire protagonismo nas prévias do PSDB com apoio de caciques tucanos a Eduardo Leite, adversário de João Doria

Prévias. Eduardo Leite e João Doria vão disputar a indicação do PSDB para as eleições de 2022 (Divulgação)

‘Berço político’ do ex-governador Geraldo Alckmin (PSDB), que deve deixar o partido, o Vale do Paraíba se transformou numa das regiões mais disputadas pelos dois tucanos que concorrem à indicação da legenda para as eleições presidenciais de 2022.

Os governadores João Doria (São Paulo) e Eduardo Leite (Rio Grande do Sul) rivalizam em uma das disputas internas mais intensas do PSDB, com troca de acusações, questionamentos da votação e Leite buscando votos em reduto de Alckmin no Vale — há quem diga que com o apoio do quase ex-tucano.

Após participar das prévias tucanas em São José dos Campos, entre o final de setembro e começo de outubro, Leite e Doria tiveram respostas diferentes de prefeitos e políticos tucanos da região.

Doria tem apoio de 14 dos 16 mandatários do PSDB no Vale, segundo o núcleo montado para assessorar o governador paulista nas prévias partidárias. Há ainda diretórios do partido na região que apoiam o governador paulista, mesmo sem prefeito tucano na cidade.

APOIO

No entanto, Leite obteve apoio das principais lideranças do PSDB no Vale, como o deputado federal Eduardo Cury, o prefeito de São José dos Campos Felicio Ramuth, o vice-prefeito da cidade Anderson Farias e o prefeito de Jacareí, Izaias Santana.

O diretório do PSDB de São José emitiu uma nota em apoio a Leite, o que contrariou a cúpula de Doria, ainda que o efeito em número de votos não seja suficiente para influenciar nas prévias tucanas.

Porém, o aval de caciques do PSDB no Vale pode ter um efeito cascata pelo interior do estado e em outras cidades do país, embora o núcleo de Doria informe o contrário.

Manifesto assinado por 350 prefeitos e vice-prefeitos tucanos no estado de São Paulo aponta Doria com o candidato mais bem preparado para disputar a eleição.

“A razão desse apoio são as entregas do governador, o Pai da Vacina, que, com seu modelo de gestão arrojado, corajoso e eficiente, atende a todos os municípios sem distinção. Faz um governo municipalista, integrado com os prefeitos e as demandas específicas de cada região”, disse Fred Guidoni, ex-prefeito de Campos do Jordão e presidente da Associação Paulista de Municípios, que organizou o manifesto pró-Doria entre os prefeitos paulistas.

“Prévias é um processo democrático e não há, nele, unanimidade. Temos respeito pela disputa, mas um pontual apoio a outros candidatos reflete apenas uma gota no oceano paulista”, completou Guidoni.

NOTA

Na nota divulgada pelo diretório de São José em apoio a Leite não fica explícita a insatisfação com Doria, que fora elogiado por Felicio e Cury durantes as prévias na cidade. Dias depois, a carta aponta outro caminho dos tucanos da cidade.

“Diretório informa que decidiu apoiar a candidatura de Eduardo Leite nas prévias do PSDB. A realização das prévias demonstra o exercício da cidadania e fortalece o PSDB no cenário nacional com o processo democrático”, diz trecho do comunicado.

A carta termina sem apontar o motivo do apoio a Leite, mas deixa implícito o que poderia estar causando descontentamento com Doria: “O PSDB de São José dos Campos acredita que uma cidade, estado ou país não se constrói sozinho, mas sim com a participação de todos. Vamos juntos construir o Brasil dos nossos sonhos”.

As prévias estão marcadas para 21 de novembro. Ex-prefeito de Manaus, Arthur Virgílio também vai disputá-las.

MUNICIPALISTA

Para prefeitos do PSDB na RMVale, a visão municipalista de João Doria é uma das características mais celebradas do mandatário, principalmente por gestores de médias e pequenas cidades.

Prefeito de São José do Barreiro e presidente do Conselho da RMVale, Lê Braga disse que o Doria tem apoiado as cidades menores, “vendo a realidade e as dificuldades das cidades com menos de 20 mil habitantes”.

“O PSDB vive um momento de democracia. Em Paraibuna, respeitamos a decisão de São José e Jacareí, mas aqui vamos apoio João Doria. Está definido com o diretório e vereadores. Vamos depois trabalhar pelo candidato vencedor das prévias. Temos que ficar unidos”, afirmou o prefeito de Paraibuna, Victor de Cássio Miranda (PSDB), o Vitão.

Outro mandatário, contudo, disse que Eduardo Leite tem “mais carisma político do que Doria”. Segundo ele, Leite “chega mais próximo das pessoas e dos prefeitos”. “Mesmo com muitos pontos a favor de Doria, como a vacina e liberação de recursos, falta a ele empatia e proximidade com os prefeitos”.

Por Xandu Alves | O Vale

Deixe um comentário