Com mais de três milhões de doses aplicadas, RMVale registra menor taxa de internados

Pindamonhangaba e Guaratinguetá já ultrapassaram a marca de 60% da população imunizada; taxa de internação declina

Preparo de dose para vacinação; região registra menor índice de internados pela Covid-19 (Foto: Reprodução PMC)

Com mais de três milhões de doses contra a Covid-19 aplicadas, a RMVale (Região Metropolitana do Vale do Paraíba e Litoral Norte) tem observado as taxas de internações declinarem com o avanço da campanha de imunização contra o vírus.

Na última terça-feira (26), a região ultrapassou a marca de 3,8 milhões de doses aplicadas. Dados apontam que 66% dos moradores de Guaratinguetá estão com o esquema vacinal completo, enquanto em Pindamonhangaba chegou a 61%. Levantamento feito a partir informações dos municípios e Estado indicou que cerca de 60% da população da RMVale está com o esquema vacinal completo (as duas doses). No início desta semana, a secretaria estadual chegou a divulgar que 100% da população adulta está imunizada com pelo menos uma dose da vacina, conforme dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

O avanço da campanha de vacinação a taxa de contaminados e de internação tem declinado. Somente em Pindamonhangaba, que há cerca de seis meses superou 100% nas internações intensivas, atualmente está 12% na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) pública e 38% na UTI Privada. Em pouco mais de 24 horas, foram confirmados 18 novos casos e nenhum óbito. Em Guará, os leitos operam 3% e 4%, na rede privada e particular, respectivamente.

Recentemente, as cidades da região realizaram a “Multivacinação”, atividade que mobilizou diversos postos de saúde com foco em atualizar a carteira vacinal dos moradores, além de acelerar o processo de imunização contra a Covid-19.

Adiantamento – As pessoas que receberam Pfizer terão o adiantamento de 8 semanas para 21 dias no intervalo entre a aplicação da primeira segunda dose em adultos. A medida deve beneficiar mais de dois milhões de pessoas com a aceleração da conclusão do esquema vacinal. A vacinação de adolescentes segue com o prazo de oito semanas, a antecipação será adotada quando houver a disponibilização de mais doses do imunizante pelo Ministério da Saúde.

Por Bruna Silva | Jornal Atos

Deixe um comentário