André do Rap, Paulo Cupertino, Maria do Pó: Polícia Civil reúne lista dos mais procurados em SP

A lista com 16 nomes reúne traficantes, assassinos e sequestradores e foi elaborada com a intenção de obter denúncias sobre os foragidos

Lista dos criminosos mais procurados pela Polícia Civil e Militar em SP (Foto: Arte/OVALE)

A Polícia Civil de São Paulo mantém uma lista que reúne os criminosos mais procurados do estado. A lista tem 16 nomes de pessoas que cometeram crimes de repercussão ou que são consideradas de “alta periculosidade”. (Confira a lista completa no final da matéria).

Dentre os crimes que são atribuídos aos integrantes da lista, estão: assassinatos violentos ou  em série, tráfico de grande quantidade de drogas, fugas do sistema prisional e envolvimento com o PCC (Primeiro Comando da Capital).

A SSP (Secretaria de Segurança Pública de São Paulo) informou que a elaboração da lista é feita a partir da solicitação dos delegados e investigadores responsáveis pelos casos, com informações e fotos de pessoas que têm mandado de prisão preventiva ou definitiva, decretado pelo Poder Judiciário. 

A secretaria ainda ressalta que denúncias sobre os procurados podem ser feitas pelo telefone 181 ou pelo site da Polícia Civil. Não é necessário se identificar as informações são sigilosas. Em alguns casos, as autoridades chegam a oferecer recompensas de até R$ 5.000 por informações que levem à captura do foragido.

CASOS

Alguns dos foragidos são conhecidos, como é o caso de André do Rap. O traficante do PCC é acusado de enviar grandes quantidades de droga a Europa e possuir um ‘império’ construído com o dinheiro ilícito. Ele foi preso pela Polícia de São Paulo em 2019 e solto em outubro de 2020, com um habeas corpus concedido pelo ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Marco Aurélio Mello. Dois dias depois o presidente do tribunal, Luiz Fux, determinou novamente sua prisão, porém, Rap fugiu e é tido como foragido desde então.

Outro nome é o de Paulo Cupertino, empresário apontado como autor dos assassinatos do ator Rafael Miguel e de seus pais, em 9 de junho de 2019. Segundo o MP (Ministério Público), Paulo assassinou a família porque não aceitava o namoro de sua filha com o artista. A investigação apontou que ele atirou mais de 10 vezes contra Rafael. Cupertino é tido como “perigoso” e pessoa habilidosa em fugas.

PRISÕES

Segundo a SSP (Secretaria de Segurança Pública de São Paulo), as policias Civil e Militar realizaram mais de 96,6 mil prisões no estado, até agosto deste ano. O número representa crescimento de 3,86 % frente as 93 mil prisões no mesmo período de 2020.

Dentre as prisões realizadas em 2021, cerca de 38,1 mil foram de pessoas que tinham mandados de prisão expedidos e 73,3 mil em flagrante – o número de prisões em flagrante e por mandado é maior que as contabilizadas como ‘efetuadas’ devido ao andamento do inquérito policial.

Na RMVale, foram 4.914 prisões realizadas até agosto deste ano. Destas, 1.834 foram de pessoas que tinham mandado de busca e apreensão e 3.796 em flagrante.

LISTA

 Paulo Cupertino – 51 anos – Incluído na Difusão Vermelha da Interpol, é acusado de matar o ator Rafael Miguel e seus pais, em 9 de junho de 2019, na cidade de São Paulo.

André do RAP – 43 anos – Traficante apontado como um dos chefes do Primeiro Comando da Capital (PCC). Estava preso desde setembro de 2019 e foi solto com um habeas corpus concedido pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Marco Aurélio Mello, em outubro de 2020. Horas depois, o presidente do STF, Luiz Fux, suspendeu a decisão, porém ele segue foragido.

 Sonia Aparecida Rossi (Maria do Pó) – 58 anos – Conhecida como a Maria do Pó é tida como a traficante mais famosa do Brasil. Condenada a mais de 50 anos de prisão pela comercialização de grandes quantidades de drogas é ligada ao PCC, fugiu da Penitenciária Feminina de Santana, zona norte de São Paulo, em março de 2006. Polícia oferece R$ 5 mil a informações que levem a sua captura.

 Caio Rodrigues – 22 anos – É procurado por ter assassinado um jovem em 2013, no estacionamento do McDonalds após uma briga, na zona oeste de São Paulo. Em 2015, Caio foi condenado a 12 anos de prisão por homicídio duplamente qualificado. A Polícia Civil oferece recompensa de R$ 2.500 a denúncia que leve a sua prisão.

 Everton Guimarães Mayer – Idade não divulgada – Acusado de participar do sequestro, tortura e homicídio da policial militar Juliane dos Santos Duarte. O crime ocorreu entre os dias 2 a 6 de agosto de 2018, na comunidade de Paraisópolis, zona sul de São Paulo.

 Ricardo Vieira Diniz – Idade não divulgada – Participação no seqüestro, tortura e homicídio da policial militar Juliane dos Santos Duarte. O crime ocorreu entre os dias 2 a 6 de agosto de 2018, na comunidade de Paraisópolis, zona sul de São Paulo.

 Marcos Guerreiro – 45 anos – Acusado de matar em 2013 uma militante do MST e de estuprar sua filha, de 11 anos.

 Horácio Lazareno – 30 anos – Acusado de matar a própria filha, Letícia Tanzi, após deixar a prisão, no dia 3 de outubro de 2018, em São Roque. Sua cunhada havia o denunciado por estupro, ao sair da cadeia para responder em liberdade, foi denunciado pela filha e a matou a facadas.

 Cícero Oliveira Dos Santos (Nego) – 38 anos – É acusado de assassinar, em 2007, um delegado aposentado da Polícia Civil e seus dois filhos. Considerado “extremamente perigoso” pela polícia pois registra outros crimes em Suzano, Cotia e São Roque.

 Fabrício Pazini Aguiar Sousa – 25 anos – Acusado de realizar extorsão mediante sequestro com resultado morte.

Wellington Rodrigues Ferreira Oliveira (Gordo) – 42 anos –É procurado por roubo, homicídio e por organizar motins dentro de presídios. O criminoso tem 1,79 m de altura, pele branca, olhos e cabelos castanhos e se destaca com tatuagens de duende e mago no braço direito, além de uma tatuagem de cão da raça Rottweiller e letras orientais no braço esquerdo.

 Willian Gaona Becerra – 45 anos – O criminoso argentino era integrante da quadrilha de Maurício Hernandez Norambuena, que em 2001 sequestrou o publicitário Washington Olivetto, em São Paulo. Willian fugiu da prisão em 2010, quando, segundo a Polícia Civil, recebeu benefício de saída temporária na Penitenciária de Itaí

 Marco Rodolfo Rodrigues Ortega – 44 anos – criminoso chileno era integrante da quadrilha de Maurício Hernandez Norambuena, que em 2001 sequestrou o publicitário Washington Olivetto, em São Paulo. Willian fugiu da prisão em 2010.

 Luis Marcos De Medeiros (Marcão) – 54 anos – Suspeito de participar de roubo a transportadoras em 1993 e aos bancos Real e Nacional, em 1996. Em 2005, foi apontado como participante de um roubo à empresa Nestlé. Tem um mandado de prisão preventiva expedido pela Justiça.

 Sandoval Amadeu Lopes – 28 anos – Condenado por homicídio duplamente qualificado, ocorrido no ano de 2011, no município de Santo André.

 Diego Fernando Mendes – 32 anos – Condenado a 20 anos de prisão pelo assassinato de um engenheiro em 2006, na cidade de Campinas.

Por Douglas Cruz | O Vale

Deixe um comentário