Luiz Gonzaga Brejão é eleito próximo presidente da Câmara de Cachoeira Paulista

Disputa com Rogéria Lucas é marcada por racha no plenário; sucessor tem apoio de Rodolpho Borges por mandato pautado na economicidade

Entrada da Câmara Municipal de Cachoeira Paulista; Luiz é eleito novo presidente (Foto:Jéssica Dias)

Os vereadores de Cachoeira Paulista elegeram, na última segunda-feira (13), a nova mesa diretora da Câmara para 2022. Com sete votos, Luiz Gonzaga Brejão (PSC), atual primeiro secretário, foi eleito para substituir Rodolpho Borges (Rede), como presidente a partir de janeiro.

Em 2017, foi aprovado um projeto de lei antecipando a sessão para a renovação da mesa administrativa. Até então, a escolha da mesa acontecia sempre na última semana de novembro.

Além de Brejão, concorria ao posto a vereadora Rogéria Nunes (Pode), que além do seu próprio voto, recebeu o apoio de Thálitha Barboza (PT), Ângela de Melo (MDB), Adriana Ferreira (PTB), Dil Fonseca (PSD) e Agenor do Todico (PL). Os demais parlamentares optaram pelo vereador para assumir a cadeira.

Rogéria contava com apoio de três das quatro parlamentares, em proposta pautada em projeto de criação de uma mesa administrativa feminina.

Brejão, que participou como relator da CEI (Comissão Especial de Inquérito) sobre a contratação da empresa IBC (Instituto Brasileiro de Cidadania) no montante de R$ 2,1 milhões por meio de dispensa de licitação pela secretaria de Educação, garantiu que não faz parte nem dos vereadores de oposição e nem de situação. “Sou a favor das coisas corretas e com transparência. Um gestor público tem que tomar conhecimento de toda sua administração e não deixar que outrem faça algum ato nas costas do prefeito sem o seu consentimento. Todo e qualquer pedido de investigação sobre irregularidades será dado encaminhamento para providências”, frisou o parlamentar.

Pouco menos de cinco meses para deixar a presidência, Rodolpho Borges fez uma auto avaliação. “Eu acredito que esteja fazendo um bom trabalho na Câmara, principalmente, pautado na economicidade e na transparência. Acredito também que o Brejão irá fazer um excelente trabalho, já que ele é o meu primeiro secretário e todas as nossas despesas da Casa fazemos uma reunião para a gente poder discutir alguns possíveis gastos”, contou o vereador.

Para a mesa foram eleitos ainda os vereadores Felipe Piscina (DEM), escolhido como vice-presidente, Adriana Ferreira e Ângela de Melo, respectivamente primeira e segunda secretárias. A primeira, eleita contra sua vontade.

Por Thales Siqueira | Jornal Atos

Deixe um comentário