Segundo relato de um Policial Federal, o Vereador Léo Fênix que cobrava comissão para favorecer uma empresa no fornecimento médico em Cachoeira Paulista


PF afasta vereador por suspeita de propina na saúde de Cachoeira Paulista

Nesta manhã de terça feira (31/08/2021) a Polícia Federal está realizando uma operação denominada como Commission na Câmara Municipal e na Prefeitura de Cachoeira Paulista.

Segundo relato de um Policial Federal, o Vereador Léo Fênix (PSB) que cobrava comissão para favorecer uma empresa no fornecimento médico. Ainda com a PF, os investigados (Vereador e mais um funcionário que não foi divulgado o nome) exigiam o pagamento entre 5% a 10% do montante cada contrato assinado. Esse montante desviado eram depositados em conta bancária indicada pelo agente político.

O vereador foi afastado do cargo e está proibido pela Polícia Federal entrar em repartições públicas, como Câmara Municipal e a Prefeitura. O suplente Dimas Barbosa deve ser convocado para assumir o cargo de vereador. A Polícia Federal esteve na Prefeitura, Câmara Municipal e na casa dos envolvidos.

Segue a Nota da Prefeitura:

“….A Polícia Federal esteve nesta terça feira (31) na cidade de Cachoeira Paulista cumprindo Mandado de Busca e Apreensão.A operação intitulada “Operação Commission”, tem como objetivo coletar documentos que comprovem irregularidades em contratações de 13 empresas em licitações envolvendo a gestão do ex prefeito Edson Mendes Mota no município, além de um vereador que foi afastado do cargo.

Ressalta-se que a atual gestão está contribuindo integralmente com a diligência, tendo em vista que é de total interesse da municipalidade a verdade e transparência dos atos públicos….”

Por 24 horas – Cachoeira Paulista

Deixe um comentário