Marcos Mion reflete sobre críticas desde o início da carreira: ‘Mudar o cenário é ousado, fiz e continuo fazendo’

Marcos Mion
Marcos Mion Foto: Divulgação

Prestes a comandar um programa nas tardes de sábado da TV Globo, Marcos Mion teve a contratação muito festejada por amigos e fãs. O próprio paulistano não escondeu a felicidade e classificou a nova fase da carreira como a consolidação de um trabalho de anos. É que desde que estreou como apresentador na MTV, no ano 2000, o comunicador viu críticas bem distintas sobre sua performance.

“Comecei cedo e lembro que os críticos me chamavam de ‘enfant terrible’ (“criança terrível”, em francês, mas que se refere ao jovem que se destaca entre os demais, mas não é tão querido assim pelos adultos) na MTV. Eram coisas com as quais as pessoas não estavam acostumadas, a molecada pirava. Mas quem tinha o poder de escrever uma crítica, oscilava entre achar o máximo ou completamente fora de mão. Mudar o cenário é muito ousado e, graças a Deus, fiz isso muitas vezes e continuo fazendo”, disse Mion à revista “Dia a dia”.

Por enquanto, Marcos Mion vai assumir o “Caldeirão”, no lugar de Luciano Huck (que foi para os domingos), a partir do dia 4 de setembro e ate o fim do ano. Para 2022, o apresentador vai assumir novos projetos no Multishow, como um programa semanal, um reality show, além das transmissões de festivais do canal.

“Entrar para o time da Globo não é apenas um reconhecimento dos meus 22 anos de carreira como comunicador, mas sim, o maior sonho da minha vida profissional realizado. Desde a honra indescritível de levar adiante o legado do ‘Caldeirão’ até comandar um formato original e inédito de reality no Multishow, a euforia de finalmente estar na maior organização de entretenimento, criação e jornalismo do nosso país é acachapante! Agradeço com todo coração a todos que torceram tanto para que isso acontecesse”, disse Mion, em comunicado oficial.

Por Extra

Deixe um comentário