Justiça condena ex-vereador de Caraguá a 10 anos de prisão por envolvimento com tráfico

Ministério Público Estadual, e condenou a 10 anos de reclusão o ex-vereador e advogado Flávio Nishiama, por envolvimento com o tráfico de drogas

O juiz Julio da Silva Branchini, da Comarca de Caraguatatuba, julgou procedente a Ação Penal Pública, movida pelo Ministério Público Estadual, e condenou a 10 anos de reclusão o ex-vereador e advogado Flávio Nishiama, por envolvimento com o tráfico de drogas. Na sentença, a justiça aponta que o “acusado se utilizava da inviolabilidade profissional para travsestir de legalidade sua empreitada criminosa, garantindo, artificiosamente, sua impunidade”. 

Em 21 de janeiro deste ano, o Tribunal de Justiça já havia negado a concessão de habeas corpus e prisão domiciliar ao ex-vereador, preso no dia 11 de agosto do ano passado na “Operação Código de Ética”.

Em setembro de 2020, em atendimento à Ação Civil Pública de improbidade administrativa e violação de princípios, proposta pelo promotor Renato Queiroz, da Promotoria de Justiça de Caraguatatuba, a juíza da 2 Vara da cidade, Martha Andréa Matos Marinho, determinou a suspensão dos subsídio mensais do vereador Flávio Rodrigues Nishiama Filho. O ex-vereador é acusado de associação criminosa e associação ao tráfico.

A “Operação Código de Ética” foi realizada em cidades do Litoral Norte, Campinas (SP) e Taubaté (SP) e terminou com um saldo de 31 presos, além de armas e drogas apreendidas. Ao todo foram cumpridos 62 mandados de busca e apreensão e 48 de prisão.

A reportagem não conseguiu contato com a defesa do ex-vereador.

Por Radar Litoral

Deixe um comentário